Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

 

A Câmara Municipal de Leiria, social-democrata até Outubro passado, construiu o estádio Magalhães Pessoa para o Euro, gastando a módica importância de noventa milhões, quando estava previsto ter gasto apenas cerca de dezanove milhões. Aí está um exemplo de gestão autárquica modelo.
Actualmente, os encargos da Câmara com esse estádio ascendem a cinco mil euros diários, o que representa já uma situação próxima da falência, e uma impossibilidade de acorrer a pequenas obras, cuja falta deixa moradores em situações verdadeiramente vergonhosas e sem um mínimo de decência em termos de comodidade primária.
Essa Câmara social-democrata foi incapaz de resolver um problema na Rua do Alambique que impede os moradores de terem acesso normal às suas garagens, de levarem os carros junto das entradas dos prédios, de modo a deixarem aí as suas compras de volume ou peso mais dilatados.
Esse problema surgiu em 13 de Fevereiro de 2009, com o abatimento do piso da rua, numa extensão de duas ou três dezenas de metros. Passados mais de dez meses, os moradores continuam à espera, ainda que de uma solução provisória que, quanto parece, custaria apenas umas centenas de euros.   
Já por várias vezes trouxe o assunto a este espaço. A Câmara social-democrata foi-se embora.
 Tive esperança de que, com a mudança do executivo camarário, houvesse uma mudança de atitude. Agora, a Câmara é socialista mas, já lá vão três meses, e a falta de respeito por quem paga os seus impostos, continua a sacrificar quem tem direitos que deviam ser iguais para todos os cidadãos.
Se a Câmara não tem técnicos que saibam arranjar uma solução provisória e barata, sugiro que consulte os moradores que, além da solução técnica, talvez se disponibilizem para fazer um empréstimo do valor da obra, estou certo, sem exigir qualquer pagamento de juros.
Estes moradores pagam os seus impostos por inteiro, mas nunca tiveram, por exemplo, a visita de serviços de limpeza da rua e das antigas escadas que serviam de acesso aos peões.
É um privilégio morar numa rua destas, numa cidade como Leiria.
Senhor Presidente, Raul Castro, de Cuba, por favor, se permite que tantos portugueses vão aí ser operados aos olhos, permita lá que um técnico, mesmo de baixo nível, venha aqui abrir os olhos ao seu homónimo.   
Muito obrigado, senhor Presidente Raul Castro.
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.