Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

28 Mar, 2010

CANTO PRIMEIRO

 

Os barões já estão bem assinalados

No país da onda ocidental e lusitana

Com mares poluídos de tanto navegados

Pelos barcos rotos em que tudo abana

Com pobres em perigos e lutas esforçados

Mais do que permite a fraqueza humana

E mesmo assim com gente bera instalaram

O seu reino que tanto sublimaram

 

E lá vieram discursos com palavras gloriosas

Daqueles presidentes que se foram dilatando

Muito à custa das coisas viciosas

Que pelo país andaram semeando

E aqueles que por obras indecorosas

Se vão do pobre povo libertando

Esperam que a morte espalhe por toda a parte

As cinzas dos que não têm engenho e arte

 

Cessem do sábio grego e do grã troiano

As divagações grandes que fizeram

Calem-se os barões que não vão no metropolitano

E esqueça-se a força das mentiras que se disseram

Que eu vou com o português mais insano

A quem os astros de cá sempre favoreceram

Cesse pois tudo o que certa plebe canta

E será certo que outro berro se levanta