Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

Dentro do quartel o general conseguiu ganhar batalhas e uma notoriedade que lhe veio da austeridade da sua fisionomia e da filosofia da sua atitude séria e aparentemente não influenciável no campo das tricas palacianas. Foi assim, enquanto duraram essas imagens de farda e quartel, que muito beneficiaram os doutores nas suas decisões, sempre sujeitas ao escrutínio das tropas sob comando do general.
Mais tarde, o general não resistiu à tentação de pretender neutralizar a estratégia de um doutor que, entretanto, emergira graças à racionalidade das suas ideias e ao contacto fácil com as pessoas. Seguiram-se tempos de evidente mal estar entre ambos, embora a conveniência obrigasse a que nem tudo fosse visível e perceptível nos corredores e nas ruas.
O doutor nunca foi militar e o general nunca passou de um militar. Esgotado o tempo de serviço activo de ambos, recolheram a suas casas com as respectivas reformas a decorrerem com as diferenças que lhes marcaram o passado. O doutor com os seus livros e os seus amigos e admiradores espalhados pelo mundo. O general transformado um pouco mais no sentido de ser ainda mais sisudo e menos sério, devido a uns sorrisos que passou a espalhar em meios que lhe deram alguma popularidade, mas que acabaram por lhe acrescentar as dúvidas que rodeavam as suas mais evidentes amizades.
O doutor pareceu esquecer de vez o general, até porque tinha muito mais em que pensar. Mas, o general ainda agora, de vez em quando, directa ou indirectamente, lança umas farpas de discordância na direcção do doutor, principalmente, quando ele manifesta a sua opinião.
Ainda agora, portanto, o doutor continua a pensar, a reflectir e a ensinar muitos ignorantes, enquanto o general não consegue esquecer que foi um militar de guerras, algumas com causas justas e intervenções meritórias, mas também interveniente em guerras estéreis em que o prestígio se esquece ingloriamente, por causa de ingerências em assuntos que não têm direito a continência.
Há ocasiões em que até um general devia sentir-se orgulhoso por ouvir as palavras sábias e sensatas de um doutor prestigiado, não tendo receio de se sentir inferiorizado. Podia até ouvi-las na posição de sentido.
A guerra das ideias e das palavras não tem mesmo nada a ver com a guerra dos homens fardados.