Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

17 Fev, 2012

Folia já começou

Desde há algum tempo que os mais inveterados foliões se manifestam nas suas atividades preferidas. Não será surpresa para ninguém se eu afirmar que muitos deles vivem permanentemente na folia o ano inteiro e, com tal intensidade, que não há palhaçadas que os cansem.

Com o que eles, os foliões, não contavam, era com um desfile logo na passada quinta-feira, a abrir as festas carnavalescas que vão prosseguir até terça-feira, prevendo-se que, neste dia, a palhaçada vai ser o máximo dentro dos serviços públicos, onde todos se vão mascarar de chefes.

Voltando ao desfile de quinta-feira junto a uma escola, pode dizer-se que foi um pontapé no respeito, tal como ele era bem pouco tempo antes, pontapé que tem tanto mais significado e faz doer mais a cabeça, por ter sido dado por duas centenas de miúdos e adolescentes.

Tudo não passaria de uma manifestação irreverente se não tivesse havido um erro de cálculo do rei. Ao fazer a desfeita de não aparecer como se havia comprometido, julgou que os súbditos participantes no desfile desatariam a chorar pela sua ausência.

Imperdoável, este erro de avaliação. Aquilo era tudo gente que já não usa chupeta. Era tudo gente que já sabe como se faz barulho sem chorar, como se pode utilizar o que vê no You Tube e no Face Book. Muitos deles, até já terão visto no Face a fotografia do rei faltoso.  

E foi assim que o desfile teve um interesse que, nem de longe nem de perto deveria ter tornando-se, sem dúvida, num grande lançamento para o Carnaval deste ano. Carnaval que já estava a ficar morno, por causa da falta de assuntos interessantes. Quem se deita com meninos…

Logo na manhã seguinte o rei andou à volta do tema dos meninos que nascem, e dos que não nascem e deviam ter nascido. Ainda não percebi bem qual é razão desta infertilidade mas, espero bem, que ela não esteja relacionada com o aborto político que está a ser este Carnaval.

O rei e a rainha deste mesmo Carnaval bem podiam dar um jeito nisso, ainda que tenham de transformar roteiros e atoleiros numa folia mais criativa e mais produtiva, em prol de um país mais jovem, embora correndo o risco de haver mais folia junto às escolas, se a prole aumentar.

A propósito, está aí a gravidez que o povo vive há oito meses. São oito meses de apertar de barriga que vai crescendo, mesmo com o violento apertar do cinto. E eu sem saber bem quem tem a paternidade do rebento, ou da rebenta, que dentro de um mês sairá dum parto anormal.

Ao que tudo indica, estaremos perante a boa anormalidade de uma gravidez múltipla, obviamente provocada por uma paternidade múltipla. Atendendo aos roteiros e atoleiros, o rei e a rainha vão sorrir. Toda a corte estará feliz, porque o Carnaval acordou a malta.

Daí que a perspetiva para os restantes dias carnavalescos, baseada nos corsos de quinta e sexta, é de enormes folias de norte a sul. Palhaços e foliões é coisa que não falta por aí para animar a malta.