Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

04 Set, 2012

O sol está fraco

 

 

Tem dias em que o sol parece mesmo a lua. Tem um aspeto fraco quando chega até nós, desmaiado, embora ainda quente, como se transmitisse uma temperatura febril. O seu brilho não passa da claridade de um luar de transição do dia para a noite. A neblina, que não há, foi substituída pelo fumo dos fogos que lavram por todo o lado. Nos matagais selvagens, como nas matas urbanas.

O sol está cada vez mais fraco. E, no entanto, as pessoas vão fugindo dele. Preferem refugiar-se na sombra que já quase se não distingue do sol que temos. Parece que tudo vai enfraquecendo à nossa volta. Os que ainda resistem à fraqueza do sol, têm de vencer cada vez mais obstáculos para que não fiquem na sombra dos fracos, ou se acomodem na penumbra de um país cinzento.

Parece que o sol está a ficar cada vez menos cintilante, cada vez mais cinzento, à beira de se transformar numa estrela cadente, porque a cinza e o fumo estão a tomar conta desta atmosfera pesada e triste em que pouco ou quase nada consegue já restaurar o brilho de outros tempos.

Pode não se gostar do sol que temos, pode até gostar-se mais da sombra que parece mais cómoda, mas o que não pode é fugir-se de uma ou outra chamuscadela que em tempos o sol provocou. Mesmo a quem tentou tapar o sol com uma peneira. E não creio que alguma vez a lua cheia possa ser melhor que o sol vazio.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.