Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

21 Dez, 2012

Está aí alguém?

 

Por favor, digam-me que sim, que há gente aí, para eu me convencer que também estou aqui. Com esta coisa de que o mundo acaba hoje, ainda não percebi a que hora é que ele acaba. Ou se já acabou mesmo. 

Se eu não estou a ver? Claro que estou a ver, mas ninguém me pode garantir que a gente nota alguma coisa de especial. Pode acabar o mundo e nós continuarmos aqui, sem saber para onde foi o mundo.

Além disso, anda tanta gente a fazer de nós totós, que é caso para se desconfiar de tudo e de todos. Olho pela janela e vejo a rua. E pergunto a mim próprio se tem alguma lógica haver pessoas a assistir dali ao fim do mundo.

No meu entender essas pessoas deviam estar em casa a telefonar para o fim do mundo. Faz todo o sentido haver alguma preocupação com o que vai acontecer àquelas pessoas que têm obrigação de nos proteger desses incidentes.

Sabendo o que vai acontecer hoje a esses protetores, ficamos a saber as linhas com que eles nos vão coser. No que resta do dia de hoje, ou nos imprevisíveis tempos que se seguem, caso alguém nos tenha andado a enganar.

Quanto ao fim do mundo, obviamente pois, quanto ao resto, só se deixou enganar quem quis. Conhecemos bem quem diz: não estamos aqui para enganar ninguém. Mas, convém não esquecer que a vida é feita de enganos.

Estou em pulgas para saber se realmente o mundo vai acabar. Há quem diga que vai mesmo, mas não no dia de hoje. Está mal. Aposto que estão a fazer o mesmo que nos fazem com as empresas do estado. Que vão, mas ficam.  

E o pior é que não nos dizem quando é que vão. É como fazem connosco. Andamos para aqui à espera de ir hoje, sem saber para onde, e como vamos. Se calhar só podemos ir a pé, nem que seja para o fim do mundo.