Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

31 Dez, 2012

Arre burro!...

 

Estamos a caminho. Como nos tempos dos nossos antepassados, vamos tocando o burro. Como ele é carateristicamente teimoso, a marcha é lenta, umas vezes para a frente, outras, muitas, para trás.

Antigamente, os que tocavam os burros, usavam um pau de marmeleiro que, muitas vezes desumanamente, desancavam nos burros sem dó nem piedade, para os obrigar a ir mais depressa ou corrigir-lhes a direção. 

Isso era dantes. Hoje já não se podem usar paus de marmeleiro para nada. A protetora dos animais não deixa e as pessoas que deviam tocar os burros também já se habituaram a não usar esses métodos.

Talvez abusando dessa situação, os burros de hoje, são muito mais teimosos e fogem para caminhos que não interessam nem ao Menino Jesus. Bem podemos todos gritar, arre burro!... Moita, carrasco…

É assim que terminamos o ano. É assim que vamos começar o próximo. Boa sorte. De uma coisa todos podemos estar certos, porque ninguém pode perder a esperança: vivos ou mortos, todos vamos sair disto.