Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

04 Jan, 2013

Que chatice, pá!

 

Estava tudo a correr tão bem e de repente parece que todos se uniram para tramar o governo que não tem alternativa e que, para cúmulo da nossa desgraça, tinha por missão livrar-nos da triste herança que recebeu.

Agora está tudo a correr tão mal que até o homem que aceitou o memorável ‘porreiro, pá’, que mais tarde em pensamento transformou numa grande chatice, parece ter voltado as costas a Passos, o seu mais dileto discípulo.

Porém, o grande problema está agora no facto de haver uma adesão enorme, tão enorme como o descalabro que temos, às teses do camarada Seguro. Tudo podia correr mal, mas dar razão a este tipo, é que nem pensar.

Não podia mesmo haver pior ultraje para o trio Passos, Gaspar, Relvas, ou dito por outra ordem, que um fedelho qualquer vir a conquistar a simpatia de tantas e tão gradas personalidades. O país não merecia tamanha afronta.

Pois é. O país também não merecia a afronta de nos ter calhado esta espécie de governo que já não merece ser tratado como tal. Tudo o que fez, com a bênção dos que o criticam agora, é justo castigo para tudo o que aldrabou.

Cá se fazem, cá se pagam. Agora, alguém está a pagar, com juros muito mais altos que os do resgate, toda a enormidade de mentiras que espalhou aos ventos do país. Não se é mais inteligente fazendo dos outros estúpidos  

Que se tranquilizem os escandalizados. Se não são estes de agora que vão segurar o país, também não será Seguro, ou qualquer outro, com boas ou más ideias, a meter isto na ordem, que é como quem diz, a acabar com esta chatice.

Se dantes isto não estava ‘porreiro’, agora já nem à ‘porrada’ lá vai. A solução terá de vir dos bons catedráticos que há muitos anos andam a ensinar lérias e tretas aos seus bons alunos. Se nos comeram a carne, que nos roam os ossos.