Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

05 Jan, 2013

Troicos e Cª.

 

Vasco Lourenço, militar de abril, disse que o país está ainda pior que o Sporting. O Sporting está aquilo que todos sabemos. Mas também sabemos que Vasco Lourenço não é troico, nem nada que se pareça.

Capucho quer candidatar-se à Cruz Vermelha. Certamente que ficou com um bocadinho de inveja de Santana, que decidiu asilar-se na Misericórdia. Mas, Capucho quer fazer mais uma grande reforma: fazer da CV a sua Cruz Laranja.

A PGR encarregou um inspetor de ver o que se passou com o segredo de justiça nos últimos dois anos. Com igual critério vai, certamente, mandar o doutor Relvas averiguar o que se passou com o PSD nos últimos dois anos.

O PSD culpa Gaspar pela rotura com a UGT. Ora, o PSD é representado pelo PM. Gaspar depende do PM logo, o PM está a culpar Gaspar de não seguir à risca as orientações do chefe do governo. Coisa esquisita.

Deputados do PSD querem que o governo vá buscar ao BPN, o dinheiro que fugiu de lá. Certamente que vão a Cabo Verde, ao Brasil, a casa de Duarte Lima e a outros locais já devidamente identificados, recuperar essa massinha toda.

Já agora, podiam também ir recuperar os milhões gastos com os 164 especialistas que, nos gabinetes ministeriais, ganham até 5.775 euros/mês. Ao que dizem as más-línguas, eles são especialistas na cultura da laranja. 

O doutor Relvas irritou-se com o ‘seu’ presidente da RTP, porque este falou sobre a sua privatização. Como o ministro não interfere com a gestão da empresa, também não admite que o seu presidente se meta com o chefe.

É de esperar que o doutor Relvas esteja ainda mais irritado com o Presidente da República, por este se ter intrometido no negócio da RTP. Quem se mete com o doutor Relvas irrita-o e um Relvas irritado é imprevisível.

A CE apoia a sensatez que o governo deve usar no diálogo interno sobre o ajustamento, no que diz respeito ao resgate. A insensatez da CE andou sempre de mãos dadas com a insensatez do governo. Agora já assobia para o lado.

Finalmente, o nosso presidente confessou que gostaria de ver os troicos saírem mais cedo do país. Francamente, senhor Presidente, quase todos os portugueses gostavam. Mais, gostavam que eles levassem os troicos de cá.