Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

Já por mais de uma vez que somos apanhados a circular no túnel, do qual não conheço o nome, sabendo apenas que nos vão dizendo que é um prazer fazer aquele percurso. Motivo: quando chegamos ao meio já vemos uma luzinha.

Na verdade, ao caminhar no meio de uma escuridão enorme, para nós já tudo é enorme, sabe bem ver uma luzinha no fundo do túnel, supostamente, uma luz verde que nos faz renascer a esperança de voltar a ver a luz do sol.

O grande problema é que já tivemos grandes desilusões com essas luzinhas marotas, pois em lugar de esperarem por nós no sítio onde julgamos que elas nos esperam, eis que vieram ao nosso encontro e ficámos encostados à parede.

O túnel começa a ser para nós, quando nos metemos nele, tão-somente o local sinistro em que somos atropelados pelo comboio de que só vemos a luz vermelha que traz no alto da locomotiva. Maldita luzinha de que nos falam.     

Agora, mais uma vez está de volta a conversa do túnel e da luzinha. Mas, essa conversa tem a virtude de nos lembrar os comboios que vêm do escuro e não olham para quem se mete nos seus caminhos. Já estamos avisados.