Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

O país ainda não está tão mal como alguns pretendem, pois os sinais positivos não deixam de nos surpreender a cada momento, e vindos de onde menos se espera. Por exemplo, daqueles que num dia veem tudo mal e no outro já não.

É o caso do líder socialista que garantiu à chegada aos Açores, que se sente seguro em todo o lado. Fiquei sem saber se a segurança a que se refere apenas diz respeito ao território insular, ou se também abrange o continente.

Mas é bom saber que temos segurança, coisa que muita gente contesta. Sentirmo-nos seguros é muito bom, pois assim, até a gasparite se suporta melhor. E com segurança ao nível de um governo sem seguro, melhor ainda.

Seguro não sente nada de mal à sua volta. Talvez nem sequer tenha ouvido um camarada seu dizer, ali a seu lado, em Santarém, que andam conspirações a passear pelos corredores da assembleia. Ele sabe que é a democracia a falar.

Talvez por isso se tenha lembrado de dizer nos Açores que sente uma enorme alegria no interior do seu partido. Há lá melhor sinal de que o país vai no bom caminho, que uma oposição satisfeita, talvez mesmo feliz? Não.

Também é bom sabermos que Seguro se sente mesmo seguro, pois assim tranquiliza Marques Mendes e alguns dirigentes e governantes laranjas, que estão muito preocupados com a instabilidade nas hostes rosas.  

Para quem não souber, a gasparite é um vírus trazido por Gaspar. Começou por se manifestar através de uma infeção ligeira, passando progressivamente a contagiosa, apresentando agora um quadro clínico de epidemia.

Ainda não é caso para se recear que passe a pandemia, porque há quem tenha obtido uma imunidade muito restrita. Portanto, com a epidemia de gasparite controlada, o país pode e deve considerar-se seguro, alegre e de boa saúde.

Até porque também nos foi garantido, por via chilena, onde Passos foi tranquilizar o pessoal de lá, que cá, ainda não está tudo feito. Isto é um bom sinal, pois depreenderam que já está quase tudo feito. Falta pouco, pensaram.

Mas também avisou os de lá, que a crise ainda não acabou. Assim, eles ficaram tranquilos, pensando, e bem que, nós por cá, já demos a crise como extinta. Isto é mais um bom sinal que nos garante a cura da epidemia de gasparite.

Agora, não posso perder a oportunidade de deixar aqui uma sugestão muito útil para o país e para os portugueses. Passos devia governar sempre de fora para dentro, pois é de lá que nos diz o que é bom. Até esquecemos a gasparite.