Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

Este título é uma mistura de Monteiro e Viegas, o primeiro do Expresso e o segundo, ex-governante. A ambos, os meus sinceros agradecimentos pela inspiração que me proporcionaram, a qual não passará do título.

Começo por referir as sacrificadas lesmas marinhas que, ao que li algures, perdem o pénis de cada vez que o usam. Isto é, usam-no apenas uma vez mas, como ele volta a nascer, não têm problemas de impotência.

O grande problema é que as nossas lesmas marinhas já deram aquela estocada cheia de fúria, que as deixou sem ele e agora, completamente destroçadas, já verificaram que nada lhes voltará a crescer. Aquilo já caiu e caiu de vez.   

Tudo o que é novo é sempre melhor, pois não raras vezes constatamos que, principalmente, a nível político, há um envelhecimento do dito cujo, que muito condiciona a vida do país e, consequentemente, a vida dos cidadãos.

Cidadãos que andam permanentemente a ser obrigados a tomar doses massivas de embrutecimento oral, como se, quem as dá, esquecesse de dia para dia, o quanto a dose do dia anterior fez mal a todo o circuito anal.

Oral, anal e o principal, são termos que estão a sair do reservado para a sala comum, muito à custa da dificuldade de se manter calmamente a linguagem sóbria e modesta a que os modestos estavam habituados.

Diz-nos uma lesma, agora, que o desemprego é culpa da Europa mas, ainda ontem, não se cansava de falar na culpa da festa anterior. Outras, ainda ontem diziam que nós estamos a pagar, e elas estão a resolver, os erros do passado.

É uma pena que não peguem numa banana e a enfiem na boca até à garganta, ou numa cenoura, quiçá, até um pepino, e o metam onde quiserem e lhes der mais jeito, ou gozo, em lugar de andarem a simular fazer isso ao pagode.

Se o mundo hoje se regula e se avalia por resultados, não há maneira de alguém nos convencer de que andamos a ser levados para a salvação, por gente que julga que acreditamos que eles só dão uma, como a lesma marinha.    

Como eles nos levam, sabemos nós perfeitamente, tal como também sabemos onde é que eles levam. Sim, porque eles tomam e levam ao mesmo tempo. Se usam banana, cenoura ou pepino, não sabemos. Mas que usam, usam.

Está muito em voga a utilização de alimentos que estimulem o vigor e a popularmente chamada força na verga. No entanto, cada vez se veem mais fraquezas e debilidades. Porém, teme-se que não seja da alimentação.

Alguém deve andar a exagerar na dose de Viagra para ver se consegue levar o povo através dos seus filmes eróticos. Como não estão habituados a ouvir nada, também ainda não sabem que o que está a dar são os afrodisíacos.