Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

15 Mar, 2013

Mais uma ronda

 

Os principais artistas da política nacional e europeia confessam-se satisfeitos, ou mesmo muito satisfeitos, com o resultado de mais uma ronda, esta, reconhecidamente, muito mais difícil que qualquer outra das anteriores.

Nestas coisas que avançam por rondas, não é de estranhar que, à medida que se vai ganhando e progredindo, as dificuldades vão aumentando. Tal como as probabilidades de se ficar pelo caminho, se não houver força e determinação.

Foi o que não faltou a Durão Barroso, Cavaco Silva, Passos Coelho e Vítor Gaspar, ao mostrarem a sua satisfação, ou grande satisfação, pelos resultados alcançados nesta terrível ronda europeia. Era difícil, muito difícil, vencê-la.

Apesar de tudo, houve uma grande surpresa. Quem quiser, pode considerar que houve duas pois, na realidade, esperava-se que alguém ficasse pelo caminho e que alguém conseguisse ultrapassar os riscos com um sorriso.

Só que, no momento da verdade, ficou pelo caminho quem se julgava absolutamente seguro, e teve nota positiva quem estava condenado de antemão. São assim os nossos mais conceituados previsores.  

Pois é. Nesta ronda europeia o campeão, normalmente imbatível, sucumbiu à austeridade que impôs a si próprio. Pelo contrário, os anjinhos do costume, investiram sem receio e lucraram. Vá lá entender esta política.