Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

18 Mar, 2013

O fim do princípio

 

Andam por aí uns tipos agoirentos que já veem o princípio do fim do atual governo, só porque acreditam que Passos e Gaspar estão fartos dos papéis que têm desempenhado com todo o ardor e vontade férrea de cumprir.

Isso é o que parece, mas o que parece não é. O que nós temos, na realidade, não é o princípio do fim, mas o fim do princípio. E o princípio de Passos e Gaspar consiste na crença de que o povo português é estúpido.

Como está mais que demonstrado eles, tudo têm feito para tentar estupidificá-lo ainda mais do que pensam que ele é. Mas a estupidez não se enxerta onde se quer, pois ela teima muitas vezes em agarrar-se a quem a quer dominar.

Portanto, Passos e Gaspar vão prosseguir nos seus intuitos, porque o fim deles como governantes, só acontecerá quando o povo lhes disser cara a cara que tem muito mais princípios que eles. Daí que lhes faça a vontade: deixa- os ficar.

E a justificação é muito simples: apesar de todas as desculpas, os portugueses, dos mais iletrados aos mais instruídos e conhecedores, já perceberam que quem ateou o fogo tem de pegar na mangueira e apagá-lo.

Os bombeiros tradicionais já viram que não adianta meterem-se no meio da fumarada, porque não há máscaras que lhes evitem a intoxicação. E o comandante dos bombeiros, esse já desmaiou há muito tempo.

O princípio de Passos e Gaspar era: evitámos a bancarrota. O fim que se aproxima rapidamente, em previsão mais fiável que a deles é: ‘estamos todos a evitar a bancarrota’. Isto, agora! Não é o princípio do fim. É o fim do princípio.