Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

Mendes é o Marques, como não podia deixar de ser, nesta emergência comentarista que deu em diarreia palpitante por tudo quanto é comunicação social. E o Mendes, pequeno mas rijo, ontem à noite, fez-se mesmo valente.

Está de parabéns a SIC que fez uma grande aquisição, pois, mais uma vez, fica demonstrado que os homens não se medem aos palmos. Fico pasmado, chocado, intrigado, como é que de uma cabeça só, pode sair tanta coisa.

E tanta coisa variada que nem no maior hipermercado de ideias se consegue encontrar mais e melhor produto. E agora que o negócio está agitado, direi mesmo ao rubro, é um privilégio ter alguém como o grande Marques Mendes.

Aquela ginástica mental, tão versátil como imaginativa, não fica a dever absolutamente nada àquela que se julgava inigualável, patenteada há muitos anos pelo enorme Marcelo, que é ainda grande Rebelo e com Sousa a condizer.

Começo a duvidar de que Marcelo não esteja em sério risco de se transferir para a CMTV, pois estão criadas condições para que a TVI perca esse valioso monopólio de dizer aos domingos o que os políticos vão fazer na segunda-feira.  

Todos sabemos como Marcelo tinha, desde há muito tempo, o exclusivo de beber em todas as fontes, sobretudo nas de S. Bento e Belém. Isso foi chão que deu uvas. Tudo porque o pequeno Mendes se infiltrou em algumas delas.

Apesar de ambos beberem nas mesmas fontes, de onde brota sumo de laranja em lugar de água limpa e transparente, por vezes esse sumo mais parece de limão azedo, se é que não haverá quem pense que ainda lhe misturam vinagre.

No meio desta agitação, é já indisfarçável a concorrência anunciada pela RTP, que vai contar com a colaboração de um indomável burburinho chamado Sócrates. Indomável e, ao mesmo tempo, ameaçador para muita gente.

Daí que o queiram calado, tal como muitos o queriam preso sem ser julgado, ou exilado para sempre sem nunca ter sido acusado. Mas ele vem aí, já indiciado de vir fazer muitas maldades antes de chegar. É a concorrência.

Ainda não se pronunciou sobre o que vai dizer. Mas o pequeno Mendes já revelou muitas das coisas más que vem fazer. Provavelmente, logo à noite, Marcelo seguirá pelo mesmo caminho. Depois, há petições, blogues, opiniões.

Os muitos, muitos milhares que o querem silenciar, que dizem não querer ouvi-lo, serão os mais ansiosos na hora de aguardar que ele apareça no pequeno ecrã. Não gostam dele, mas não o esquecem, não o dispensam, nem o ignoram.   

Cá para mim, é só mais um a juntar a tantos outros que fazem, há muito tempo, o mesmo que ele vem fazer. Além de vir servir interesses de uma RTP que só tem dado lixo, muito lixo, altamente tóxico, a quem a sintoniza.

É pena que tanta gente só agora se manifeste contra a entrada de uma só pessoa, onde já estiveram e estão ainda, montes de lixo que tanto mal têm feito ao país com dislates que não impressionaram os queixosos de agora.