Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

13 Abr, 2013

QUEDA FATAL

 

A sondagem diz que o governo deve cair. Mário Soares diz que o governo deve ser demitido porque o povo não confia nele. Seguro, Jerónimo, Catarina e Semedo, tal como Heloísa, são unânimes a reclamar eleições.

Estou de acordo com todos eles mas desconfio que não pelas mesmas razões. Parece-me que eles acham que o governo está a governar mal. Pois eu acho que, atualmente, os nossos governantes estão a governar-se muito bem.

Em boa verdade, o motivo da necessidade de os substituir, vem do facto de andarem a desprestigiar o nome do país, ao trazerem na lapela o emblema da bandeira nacional. No meu entender isso é um desrespeito imperdoável.

Além disso, já vi umas fotografias em que o ministro Portas, se constitui uma exceção governamental, ao não querer ser porta-bandeira. Ora isso reveste-se de uma enorme gravidade representativa de uma rotura na coesão.

Outro sinal evidente que, quanto a mim, leva o povo a querer que o governo caia, é o conhecimento de que Relvas e Seguro foram professores associados numa universidade. Tal é indesculpável, pois representa uma coligação PS/PSD.     

Com a agravante de Relvas ter aceitado o humilhante papel de auxiliar de Seguro, mesmo sabendo que não tolerava exames. No entanto, Relvas e o PSD deviam saber que o povo não tolera tudo. É o que diz a sondagem.

Mas diz mais. Que não quer um governo que teve um Relvas que vai agora para deputado, na convicção de que dentro de poucos meses pede uma equivalência do tempo de ministro, para ter uma subvenção mensal vitalícia. 

Para cúmulo, o povo ouviu Sócrates com muita atenção, e concluiu que, afinal, o curso dele, mesmo o dominical, é muito melhor que o de Relvas de sábado para domingo. O povo não gosta de ser enganado desta maneira.

Depois também já detesta o Passos, porque diz que ele já nem sequer sabe andar. Perdeu toda a mobilidade por tanto correr atrás do Gaspar e do Relvas. E agora, para desgraça do país, Passos já só anda ao colo do presidente.

O povo pensa que quem traz crianças ao colo corre o risco de as deixar cair. Sabe-se que Passos pesa muito mais que uma criança, o que eleva o risco. O presidente, bastante em baixo, está fazer um esforço enorme para o segurar. 

Daí que o pobre povo grite cada vez mais alto que o governo deve cair. O povo só ainda não disse que tipo de queda deve ter. Mas pensa-se que escolherá entre cair de paraquedas ou, simplesmente, em queda livre. Logo se vê.