Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

28 Abr, 2013

FAÇAM FAÇÃO

 

Os políticos da nossa praça andam todos a tentar tratar da vidinha, mesmo quando estão a tratar da vida daqueles que mais estimam, ou daqueles que mais odeiam. Porque entendem que não podem dar tudo e ficar sem nada.

Sim, a política é uma herança, muito discutida e muito reclamada. Quem quer esse bem, tenta guardar a maior parte dele para si próprio, deixando para os seus melhores aliados o que lhe sobra, exigindo fortes contrapartidas.                     

Quem não constar dessa lista de aliados ganha o estatuto de membro de fação e é, automaticamente, relegado para uma espécie de prateleira de uma despensa vazia. Perde o direito a beijos e abraços nos momentos mais efusivos.

Mas, ganha o exclusivo de receber uns pontapés bem dissimulados, no meio da euforia reinante, onde muito se fala de unidade. São assim os governos, os partidos da área do poder e os da área da oposição. Tudo e todos pelo poder.

Nestes três últimos dias, naquele congresso do PS, vi beijos e abraços a mais, o que me deixa a pensar no quanto de desperdício por ali ia. O país não muda, por mais que esses beijos e abraços se repitam, sempre entre os mesmos.

É evidente que o país sempre teve as suas fações, mais ou menos visíveis, mais ou menos encobertas. E as de agora não serão maiores nem menores que as de outras eras. O mal é que temos agora quem não seja capaz de as dissimular.

Agora, e isso é notório, o governo domina na quantidade e qualidade de fações de que se alimenta. Parece querer mesmo que o maior partido da oposição se transforme numa fação da sua área de influência.

Para contrariar essa tentativa, o PS responde com a intenção fazer dos restantes partidos, um alfobre de fações que façam dele o agregador e o intérprete das vontades que o governo conseguiu desiludir e afugentar.

Porém, que não se iluda o PS com a convicção de que não tem fações. Tem e podem minar-lhe as intenções, por melhores que lhe pareçam. Não se eliminam as fações com festas no palco e caneladas nos bastidores.     

As fações são sempre consequência de alguma falta de transparência ou, no mínimo, de alguma intenção de esconder qualquer coisa que devia estar à vista. E, no caso, está. Mais tarde ou mais cedo, a fação falará.

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.