Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

28 Mai, 2013

OS SARNENTOS

 

Ligamos a televisão ou a rádio, acedemos a um jornal online, ou em papel, e lá vamos esbarrar com eles. E também com elas, pois as sarnentas já estão perfeitamente enquadradas no ambiente sarnoso nacional.

Segundo conhecimentos muito rudimentares que adquiri nesta matéria, a sarna é uma grande chatice que se pega e se transmite com a maior das facilidades. Basta que alguém se coce, para que tudo à volta seja uma coceira.

Julgo, na minha ignorância sobre a sarna, que ela já deve ter mudado de nome, pois deixei de a ouvir referir com esse nome, embora diariamente lhe sinta as consequências. E eu não sou daqueles que mais me aproximo dos sarnentos.

No entanto, pelo que oiço e vejo, há quem não passe sem se roçar a eles, admirando-se depois de ter necessidade imperiosa de se coçar em público, por ter sido contaminado. E isso é um facto provocador de grande nervosismo.

Obviamente que quem não se quer molhar não pode andar à chuva, tal como quem se enerva com os sarnentos, não pode andar no meio deles. Sobretudo, não deve sequer pensar que os seus sarnentos são melhores que os dos outros.