Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

11 Jun, 2013

BAIXAS E ALTAS

 

Segundo o que está a ser divulgado hoje, as baixas vão levar uma caça que, ao que se anuncia, poderá transformar a grande maioria delas em altas, porque não haverá contemplações com as baixíssimas. Que são as fraudulentas.

Não poderia estar mais de acordo, pois essas baixas, que são mesmo muitas, são um atentado, mais um, aos trabalhadores que se esforçam muito para serem sérios e honrados, a receber pouco, para que se pague aos fraudulentos.

Portanto, senhor controlador, atire-se a eles, aos das baixas fraudulentas, sem dó nem piedade, que aqueles que os sustentam agradecem. Mas tenha muita atenção aos que podem estar a trabalhar e precisam de baixa.

É que, não basta trabalhar para se considerar que se está de perfeita saúde. Nem basta considerar que todo o trabalho é útil. Ou que todo o trabalho é uma mais-valia para o país. Há trabalhos que resultam num monte de trabalhos.

Pelo simples motivo de que há trabalhadores, e que trabalhadores, que estão a precisar urgentemente de baixa forçada, para que o país sossegue. Para que o país comece a trabalhar a sério. Com todos os que precisam de ter alta. 

Com a saúde do país não se brinca. Quem está doente, só está a contaminar a saúde de quem está apto para todo o serviço. Portanto, haja um médico consciencioso que lhes passe o atestado. Se for caso disso, que os reforme já.

Quanto aos ditos trabalhadores com baixa, mas com a saúde em alta, com baixos atestados, passados por baixos médicos, todos esses, toca a dar-lhes alta ou, se a vontade de trabalhar for nula, que vão já para a tal mobilidade.