Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

13 Set, 2013

A MODA MUDA

 

 

Anda por aí quase toda a gente a dizer que o governo deve ir para a rua, dada a incompetência que o PSD e o CDS têm revelado na implantação de medidas que representem a tão necessária e urgente viragem do país.

Já lá vão mais de dois anos e o governo continua a engonhar, mais preocupado com o que faz ou não faz o PS, do que em demonstrar que tem capacidades e vontade de acabar de vez com o que estava mal.

Agora, depois de o PSD se estar lixando para as eleições, depois da pouca- vergonha da imposição da mais suja das limitações de mandatos, está mais preocupado com os candidatos do PS que com os seus.

Sobretudo, mais preocupado em querer demonstrar que o país se preocupa mais com a pressão a que está sujeito Seguro, do que com a pressão que recai sobre Passos e Portas, os do país da lama como fundo.

O país está mais preocupado com a continuidade de Passos e Portas no governo, que com a liderança de Seguro no PS. Porque quem está a desgovernar o país, não é Seguro. É Passos e Portas.

Seguro, se chegar ao governo, até pode ser mau. Mas pior que aqueles dois… Dois que já mostraram o que têm de mau. Seguro ainda não mostrou nada, porque também não podia mostrar. Além de conversa.

E, comparando a conversa dos três, a mim, a conversa de Seguro não me incomoda muito nem pouco. Passa-me ao lado, como a dos outros líderes da oposição. Já a conversa de Passos e Portas, dá cabo da vida da gente.

E se julgam que me vão convencer de que passam a ser bons só porque Seguro é mau, estão muito enganados. Aliás, Passos e Portas andam enganados há dois anos e tal. Porque erraram a vocação. Para mal do país.

Provavelmente, Seguro também errou. Mas, a seu tempo, se saberá. Daí que o PSD, este PSD que já destruiu parte do país, até já é considerado um erro grave, uma imoralidade, por muitos companheiros seus desiludidos.

O país precisava de uma vassourada. Mas o PSD, nestas autárquicas, não prescindiu de recandidatar o seu lixo. Lixo velho. Como sempre, procura encher de poeira os olhos do pagode. Vamos ver quem é mais cego.