Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

30 Set, 2013

O HERÓI DO PENTA

 

 

Não vão ser necessárias palavras finas e aos molhos, para descrever este fenomenal feito da nossa história democrática. Sinteticamente, o homem do dia de ontem alcançou os três, por cento, e conquistou o seu penta.

Haverá quem não valorize tais proezas. Mas quem as alcançou, não pode entrar em tamanha insensibilidade perante vitórias históricas, ou em modéstias miserabilistas de quem nunca conquistou nada.

Mesmo nos tempos difíceis que o país atravessa, o autor da proeza não pode deixar de ser devidamente recompensado, apesar de o ter sido há bem pouco tempo. Deve assumir já, o nível seguinte da sua carreira.   

O seu nome deve ser inscrito a letras douradas em cada um dos cinco locais onde ganhou tal notoriedade. Fica a comunicação social obrigada a difundir para todo o mundo, o feito que mais orgulho deu ao país.

Pede-se a outros conquistadores de pentas menores e de espécies bem menos nobres, que não entrem em jogos de interesses, com discussões estéreis sobre o valor de cada um deles. Porque não há penta como este.