Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

 

Não quero deixar para amanhã o que posso fazer já hoje. Depois, por qualquer motivo alheio à minha vontade, podia esquecer-me desta tão ingente tarefa, que é desejar umas santas e felizes festas a quem eu cá sei.

Sei eu mas não sabem eles as minhas intenções, até porque isso não lhes interessa nada, nem vai afetar o tudo de bom que sempre tiveram e não vão deixar de ter agora, só porque muito se fala disso nestes dias.

Sim, fala-se muito de Boas Festas a Festas Felizes, mas não se fala muito nas tristezas diárias ou no desespero de quem, não só não tem festas nenhumas, mas tem o sofrimento de ver muita fome e frio à sua volta.

A esses, não vale a pena desejar nada. Eles não se alimentam com desejos alheios. Nem tão pouco com a caridade que passou a ser a prioridade dos que vão, com certeza, ter Festas Felizes, como têm durante o ano todo.

Hoje, portanto, não quero esquecer-me de dizer aos responsáveis pelos excessos das festas de uns e pela dor e amargura da miséria de outros, que façam alguma coisa para que no próximo ano haja algo de diferente.

PS: A quem, como eu, dedica algum tempo a passar por estas paragens, desejo, sinceramente, Boas Festas e um Ano Novo repleto de felicidades.