Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

13 Jan, 2014

TU E EU

 

 

Só nós dois é que sabemos como é bom sermos capazes de estar sempre de acordo em tudo o que cria divergências em quase toda a gente. Seremos apenas raras exceções, mas isso não abala as nossas convicções.

Noventa e nove, vírgula, nove por cento dos portugueses entendem que Passos e Portas não conseguem convencê-los de que são ótimos governantes. Para esses, são maus, assim, assim, ou mesmo bons.

Para nós, para ti e para mim, eles são mais que ótimos, são excecionais, são autênticos homens de estado, enormes estadistas, que fazem tudo direitinho e ainda lhes sobra tempo para nos manifestar a sua simpatia.

Nós, tu e eu, podemos orgulhar-nos de sermos zero, vírgula, um por cento, o que nos dá a certeza de que os outros não passam de uns mesquinhos e maledicentes coveiros deste país em vias de ressurreição.

A nossa sintonia política vai mais longe. Para além de Passos e Portas, os nossos heróis do presente, temos uma especial admiração por Sócrates. Quanto mais mentem, melhores são os governantes. Adoramos os três.

Esta nossa evidente razão, pode ser confirmada com a mesma posição no futebol. Uns dizem que o Pintinho é o máximo, outros afirmam que o Orelhas ainda é melhor. Pois nós, tu e eu, adoramos as virtudes dos dois.

Desde ontem que a mesquinhez e a maledicência se apoderaram de uns sujeitos que acham que o Pintinho já anda a dormir. Outros dizem que foi o Jesus que acordou só agora. Para nós, foram as duas coisas juntas.

Como facilmente se vê, não há melhor maneira de estar neste nosso país. Nós, tu e eu, somos a favor de tudo o que as grandes maiorias detestam. É por isso que as sondagens são uma vigarice. Até parece que nos ignoram.

Nós os dois, tu e eu, gostávamos que toda a gente tivesse a nossa clareza de raciocínio, a nossa frieza de análise e a nossa simplicidade de expressão. Com todo o gosto, até pagávamos para ver os outros calados.