Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

22 Mai, 2009

Mais um parolo

 

Um sujeito qualquer, de uma qualquer organização da Europa, veio dizer há dias que Portugal está agora melhor preparado para responder à crise. E ainda por cima tem o descaradamente de dizer que o governo português foi dos que melhor responderam no combate à crise através das medidas adequadas que tomou.
Se calhar fui eu que percebi mal, senão estaremos perante um completo enxovalho à nossa inteligência de gente que sabe muito bem o que nos convém. E o que nos convém, para não sermos enxovalhados, é mantermo-nos na cauda de tudo e de todos, porque assim é que está de acordo com os parâmetros que nos caracterizam há muitos anos.
Já outro dia, outro sujeito qualquer, teve o descaramento de dizer que estávamos na vanguarda dos países do sul da Europa em termos de competitividade. Com franqueza, isto só pode ser mais um enxovalho à nossa miserabilista dignidade, pois ninguém vai sequer imaginar que nós podemos competir com alguém, com a honrosa excepção da miséria e da ignorância.
Portanto, vamos lá ver se a gente se entende. Há que exigir que esses parolos se retratem e digam de vez, qual a razão, ou as razões que os motivam a enxovalhar gente séria e honrada como nós, que está muito bem como está, e não aceita as modernices, ou o que nos querem impingir como tal, só porque anda tudo cozinhado para nos tramar.
Não é que me incomode muito com os enxovalhos que certos parolos me querem impingir. Mas, reconheço que nem toda a gente tem a mesma sensibilidade que eu tenho e aí, para não estar de acordo com aqueles parolos, tenho de estar do lado dos enxovalhados, pois sempre são portugueses como eu.
Contudo, como não sou nenhum barra em português arcaico, ainda não atingi plenamente o significado da palavra enxovalho. Conheço a palavra enxoval, essa coisa muito cara que as noivas levam no dia do casamento. Como o enxovalho é parecido, na ortografia, claro, talvez possa deduzir que uma coisa tem a ver com a outra.
No entanto, tenho cá as minhas desconfianças, que quem se deixa enxovalhar não são as noivas e, muito menos, as idosas que já casaram há muito tempo. Estou mesmo a ver a cara de certos noivos, ao depararem no altar com certos enxovalhos, pensando que é com eles que vão ter de se entreter o resto da vida.    
É por isso que não quero acreditar nos parolos que me querem enxovalhar, mesmo não sabendo muito bem o que isso é mas, de certeza absolutíssima, que não é coisa boa. Receio contudo, que não sendo enxovalhado, acabe por ser lixado, e isso eu já sei muito bem o que é, e há muitos anos.
Na dúvida, não me lixem mais, mesmo correndo o risco de um enxovalho de vez em quando. Até porque estes enxovalhos vindos lá de fora, suponho que não têm nada a ver com os enxovalhos que temos cá dentro.
Depois, a gente vai-se habituando a tudo. Melhor, a gente já está habituado a tudo e há muitos anos. Pode ser que, com uns enxovalhos de certos parolos, a gente vá arrebitando as orelhas e vá perdendo os maus hábitos e os enxovalhos do antigamente.