Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

30 Mai, 2009

Birrento, eu?

 

Já só me faltava dizerem que sou birrento. Eu, que tenho um cuidadinho muito especial na língua quando falo das birras dos outros, posso lá tolerar semelhante ofensa, mais a mais, vinda de quem vem, que é, nem mais nem menos, que o maior birrento que existe no mundo da embirração.
Não é justo dizerem que sou birrento, só porque embirro apenas com uma pessoa. Só uma, repito, o que é um feito notável, comparado com ele, que embirra com toda a gente ao mesmo tempo.
No entanto, embora eu lhe chame muitos nomes diariamente, nunca lhe chamei birrento, porque entendo que há outras coisas mais eficazes e delicadas para lhe chamar. A prová-lo, está o facto de ele nunca se zangar. Embora, por vezes, outros se zanguem por ele. Mas esses são apenas os mais irritadiços.
Lá que digam que todos temos as nossa birras, ainda vá que não vá. A gente nem sabe viver sem elas. Sim, porque as melhores birras são sempre delas. Quase sempre, também, as mais agradáveis. Mas não admito que me chamem birrento.