Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

04 Jul, 2014

A HONRA E A PALAVRA

 

 

Há muito tempo que não ouvia dizer que os portugueses eram gente honrada e de palavra. Aconteceu um dia destes num programa de rádio, por sinal, a propósito do 25 de abril. Pereceu-me uma relíquia.

Não duvido de que ainda haja honra e de que ainda haja respeito pela palavra dada. Há, com certeza, mas do que eu tenho mais certeza é da crescente escassez de gente que se lembre disso.

Entre os que ainda vão enriquecendo o país com a criação de cada vez mais miséria, vamos encontrar o cidadão Cavaco, como um homem honrado e o cidadão Passos, como um homem de palavra.

Cidadãos que sempre tiveram voz ativa na Europa e no mundo. Na Europa que só trama quem precisa. E no mundo que nunca foi o de Sophia, de Mandela, ou de Francisco. Que ambos tanto elogiam.

Temos ao menos dois ilustres cidadãos que sempre se mostraram eminentemente criteriosos em tudo o que têm feito. E que continuarão a bater-se para que tudo continue exatamente assim.

Temos vários cidadãos que não vivem debaixo das pontes, mas que sabem construir pontes de diálogo da qualidade daquelas que infelizmente vão ruindo, sepultando muita gente sob os escombros.

Temos o país cada vez mais invadido por cidadãos ilustres muito honrados. Que muito respeitam a palavra dada. Mas que ainda respeitam mais a língua incontida que engole sempre a verdade.