Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

27 Fev, 2014

A NOSSA 'SUMMIT'

 

 

Portugal está a precisar de uma ‘Summit’ semelhante àquela que se realizou em São Francisco sobre os oceanos. Mas, como Portugal também tem cidades, vilas e aldeias, trocava-se agora oceanos por terras. No oceano não admira meter água, agora em terra é inadmissível. É preciso responsabilizar quem a mete.

Teríamos então o nosso profundo conhecedor destas matérias, a defender uma nova governação integrada do território nacional, mais vigilância e controlo das atividades terrestres que garanta a preservação da sua sustentabilidade. Temos de agir, pois corremos o risco de estar perto do ponto de não retorno.

Não podemos dar-nos ao luxo de falhar. Não podemos continuar a adiar. Temos de pôr finalmente em prática a nova governação integrada do país, de que tanto necessitamos e que sabemos ser imprescindível. A organização sugerida viria a adotar um novo pacto de governo do país.

A sua governação irá exigir níveis muito mais elevados de coordenação e integração das políticas sectoriais. Às políticas públicas departamentalizadas para a corrupção, para as fugas ao fisco, para o combate às injustiças e ao dominante, cada um que se amanhe, deveria suceder uma nova política nacional integrada à séria.

Além disso, uma governação eficaz do país, requer a devida responsabilização por parte dos utilizadores do que não lhes pertence, o que exige meios para a vigilância e controlo das atividades terrestres. É fundamental defender mais investimento em conhecimento, pois só através da ciência se pode compreender melhor o funcionamento dos sistemas dos utilizadores e determinar quais os limites para as suas atividades. 

Portugal é um gigante mundial em atividades subterrâneas e submarinas, mas os submarinos agora não são para aqui chamados.

Esta summit irá ter no seu encerramento, muitas personalidades ilustres. Isso deve-se ao facto de se ter realizado no território nacional, sem grandes viagens, nem estadias caras em hotéis longínquos. Tudo vai ser baratinho. Graças a Deus.

Nestes escritos não é habitual apresentar a ficha técnica. No entanto, agradeço todas as palavras que consegui retirar do que li a propósito de uma longínqua summit muito importante para nós portugueses. As restantes palavras, obviamente, são cá do rapaz.