Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

 

A deitar contas à vida ninguém bate estes governantes, ou não conseguissem eles ver equilíbrios em tudo o que está de pantanas e anunciar grandes progressos onde só conseguimos ver recuos.

Da Europa, pela mão do nosso benemérito, benfeitor e salvador, vêm pipas de massa, em notas novinhas em folha, dirigidas ao seu protegido amigo, que nem sequer foi capaz de lhe dizer, porreiro pá.

Como se isso não bastasse, foi com um grande abraço que lhe prometeu pagar depressa e bem, com a garantia de que o faria com Moedas. Moedas de 5 cêntimos, pois notas é coisa que não há cá.

Ainda houve uma quinhenta que foi exibida até ao último momento da conversa mas, infelizmente para o país, verificou-se que foi considerada nota falsa. E foi assim que teve de se ir às Moedas.

Agora há quem ponha o problema, em termos de estarmos com muita sorte. Assim, ainda ficámos com uma quinhenta de reserva, enquanto vamos entretendo o Pipas a contar as Moedinhas.

Não é difícil perceber que nos peditórios e no rebusco às algibeiras lá se vão ainda recolhendo essas Moeditas que temos de entregar. Entregar uma quinhenta de uma só vez, era a imediata bancarrota.

Neste momento pode acontecer tudo. Tudo menos uma bancarrota. Daria uma trabalheira conseguir convencer o país de que esta, tinha exatamente a mesma origem da anterior. E o mesmo causador.

Ora, agora mesmo, pode garantir-se que vamos pagar esta e a outra, sem ir ao bolso de ninguém. De Moedas está o país cheio. E a dívida quase paga. São as contas que nos apresentam. Que pagamos bem.