Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

 

Estas duas palavras estão muito mais na moda que bodes, cabras e cabritos. Com a diferença de que aliança e confiança vêm de fora, face aos resultados das eleições regionais em Espanha. Que vão ser ganhas depois.

Os do costume já se dão por satisfeitos com os votos que receberam. Já os novos triunfadores esperam pelas alianças para se rirem depois. Quer isto dizer que é tudo uma questão de confiança. Que os do costume não dão.

Por cá, a direita não se cansa de pedir consensos quando quer descalçar a bota das broncas em que se mete. Ainda não chegou à fase das alianças. Por agora só consensos. Mas lá chegará e eu já estou a ver o filme.

Por enquanto, ainda anda nas redondezas. Não fala de alianças para governar, mas faz diariamente o exercício da maneira de lá chegar. Nada de novo do que tem feito nos últimos quatro anos. Recria a vida selvagem.

E a predileção da direita aliada, fixa-se nos bodes, nas cabras e nos cabritos. Para ela, a direita aliada, não existe melhor conversa sobre alianças e confianças. Daí que não converse ainda sobre o que a espera.

Os outros, os de esquerda, sabem bem o que aconteceu há quatro anos. Daí que lhes seja difícil começar essa conversa. E muito menos sustentá-la com argumentos novos. Porque tudo parece estar como há quatro anos.

Alianças à esquerda, impossível. Alianças à direita, já há o que tinha de haver. Aliança da esquerda com a direita, bom, agora não, mas daqui a uns meses logo se verá. A acontecer, só nos moldes de há quatro anos.

Até lá, a vida selvagem continuará a estar na ordem do dia. Os bodes e as cabras não deixarão de tudo fazer para que não faltem cabritos à mesa dos portugueses que os podem comprar. Aos donos de quem os faz.

E quem os faz são as cabras e os bodes por entre o olhar atento dos donos. Não vá algum aventureiro armar em dono e ir vendê-los como se fossem seus. Nesta selva não faltam desses. É a vida selvagem que temos.

Já quanto a alianças vai ser tudo muito pacífico. Os velhos amigos não quebrarão a confiança mútua que sempre têm demonstrado nos momentos decisivos. Nova aliança e confiança, só mesmo com os novos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.