Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

16 Dez, 2014

BONITO, BONITO

 

Ainda não estou em mim, mesmo depois de já ter sabido há algum tempo, que Pinto da Costa visitou Sócrates, em Évora. Suponho que, apesar de se tratar de dois Pintos, não são primos, nem sequer de famílias próximas.

Portanto, não se tratou de uma visita de conveniência, mas de uma visita a quem muito se preza. O que é de uma generosidade invulgar. Não há em todo o mundo, um portista e um benfiquista, que se prezem assim.

Tal relacionamento sugeriu-me mais uma ideia brilhante. O futebol português carece de paz para sobreviver. Com o SLB e o FCP em guerra constante, os dois Pintos resolveriam esse problema num minuto.

Para isso, basta que se acabe com a ‘palhaçada’ a que se referiu Pinto da Costa em Évora, que Vieira se demita e Pinto de Sousa assuma o seu lugar. Coisas tão simples que só não se concretizam neste país tão complicado.

Pinto da Costa foi jogar a Évora. E não jogou à defesa, como aliás é seu hábito. Nem precisou de táticas de treinadores. Até conseguiu fintar jornalistas, com respostas de ‘toma lá e embrulha’. E até marcou golos.

Agora, não foi a comunicação social da bola, a vítima das suas ‘tropelias’ e ironias. Que já vão encontrando eco em gente que não se coíbe de dizer o mesmo, mas mais a sério. E que não vai à bola com gorros na cabeça.

Há qualquer coisa que está mal. Conviria descobri-la sem complexos e sem pessoalismos. E depressa. Os cidadãos não são todos iguais. Há quem use os seus direitos e quem abuse dos que tem, privando os outros dos seus.

Évora está a tornar-se numa lição. Vamos ver se boa, se má. Já há os habituais trauliteiros que querem tudo ao seu gosto imundo. Que Évora se transforme numa cidade cheia de energúmenos sedentos de ódio. Bonito.