Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

05 Ago, 2014

B(P)N

 

 

Deu trabalho, muito trabalho, a remover aquela letrinha que fazia toda a semelhança. Foram horas dramáticas para eliminar, ou suprimir, um P que podia trazer Sócrates e Ronaldo à ribalta.

Sócrates, porque sempre que voou dinheiro em grandes quantidades, de qualquer sítio, foi sempre o nome dele que apareceu na montra. Ronaldo, porque era a decoração a cores das montras do BES.

Seguindo este raciocínio, Ronaldo encheu o Bom e o Mau BES de milhões com os seus depósitos na modalidade de conta ordenado. Ao contrário, Sócrates limpou os cofres do Bom e originou o Mau.

Há outra grande diferença entre o BPN e o BN: No primeiro, havia um regulador que tinha apenas um C na identificação (Constâncio); o segundo, tem dois C - CC (Carlos Costa). Há o Mau e o Mau-Mau.

Agora, o Banco Novo, virá a chamar-se BIC, ou BAC, ou BEC, ou BOC, consoante quem fizer o favor de o aceitar por uns trocos. Mira, quem está a olhar. Não, não quero dizer que o Sócrates já está à espreita.

Quanto ao Banco Mau, ainda fica por lá uma pipa de massa. A família é muito grande e há empresas para todos os gostos. Espera-se que não levem estranhos para a administração. Especialmente Sócrates.

Também é de toda a conveniência que Ronaldo não retire a conta ordenado do Banco Mau, senão aquilo fica pior que o Espírito Santo nos livre. Não esperem por Passos para administrar a massa falida.

Quem não vai ligar a estes maus passos, são os bons contribuintes. São os isentos, que são os que só tiram e nunca pagam um cêntimo. A estes, nem Sócrates arrisca roubar nada. Problema? Nós pagamos.