Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

22 Set, 2021

CAMPANheiros

A campanha eleitoral para as autarquias aproxima-se do fim e os ‘campanheiros’ agitam-se freneticamente buscando motivos que, no seu entender, vão sensibilizar os milhões de amorfos potenciais eleitores, que estão ansiosos pelo fim de tanta pouca vergonha, que a comunicação social releva mas, principalmente, as redes sociais que deliram com algumas verdades, poucas, e muitas meias mentiras, quando não inteiras no seu todo.

Há ‘campanharadas’ que deram o salto dos seus redutos naturais e juntaram-se aos campanheiros para, todos juntos, formarem um regimento único de assalto ao poder, como se em lugar de câmaras e freguesias estivesse em causa a conquista de ministérios e outros mistérios do desejo obsessivo de lugares ao sol.

É a luta diabólica em que se transformou a campanha eleitoral com companheiros e camaradas, aqueles reforçados com parte dos camaradas que tendo debandado para as fileiras dos companheiros, deixaram os camaradas fiéis aos seus princípios a suportarem ataques sucessivos dos velhos e novos companheiros. Ataques que nada têm a ver com autarquias, mas, quase sempre, com ofensas a governantes que não podem sequer defender-se de igual para igual, devido aos cargos que ocupam.

Obviamente que a vítima principal acaba por ser o Primeiro -Ministro que, mesmo na qualidade de dirigente partidário, tudo quanto diz, é levado à conta de responsável pelo governo. Já os seus oposicionistas campanheiros, podem falar de tudo, secundados ainda por quase todos os setores, desde os sindicatos, Tv’s, rádios, corporações, aproveitando a campanha para reivindicar, ofender os próprios, as famílias, os amigos, com toda a espécie de insultos. Sempre impunemente.

Talvez em grande parte por isso, a abstenção é a que se tem verificado. Mas também porque a tendência é para os mais fracos se unirem contra o mais forte, no caso o governo e o partido que o apoia.

As eleições, estas ou outras, e as respetivas campanhas eleitorais, são cada vez mais uma farsa que cada vez esclarecem menos. E cada vez mais também, os eleitores viram as costas às diversas ações em que se gastam muitos milhões que bem poderiam servir para que os partidos se regenerassem e cativassem as pessoas que dizem que eles, os partidos, são todos iguais ou que todos os que andam ligados a eles, partidos, são uns inúteis que só querem é tacho para eles e seus familiares e amigos, ou corruptos que uma vez no poder só tratam de se servir e servir os seus interesses.

Até parece que só os políticos, sobretudo os que estão no governo, são corruptos.

Porém, os maiores corruptos estão bem dissimulados na sociedade e protegidos por quem muito fala de corrupção.

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.