Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes


Mário Centeno tem sido, desde que tomou posse como ministro das Finanças, o bombo da festa de uma boa parte de sujeitos sem tino para nada. Para nada de útil, subentenda-se.

Comparando o seu trabalho e os resultados que obteve, com os conseguidos pelos seus dois antecessores, Maria Luís Albuquerque e Vítor Louçã Rabaça Gaspar, a gente pasma.

E pasma-se com o tratamento, muitas vezes a roçar a indignidade, dado a Centeno, e a tolerância, quando não os elogios, tantas vezes dados a Maria Luís e Vítor Gaspar.

Daí que considere sem tino todos esses, que só faltou dizerem abertamente que se tratava de um deficiente mental, tanto por adversários, como por opinadores de todos os quadrantes.

E então os cartoonistas, tem sido um regabofe. Sim, é o seu ofício. Mas há a tal coisa que se chama dignidade. E essa deve estar sempre acima de tudo, em relação a todas as pessoas.

Acontece que, ao que se diz, Centeno podia rumar agora à presidência do Euro Grupo. Mas essa hipótese foi de imediato afastada pelo PM e pelo PR, dada a sua competência no cargo.

O curioso é que logo se levantaram vozes, as mesmas que tanto o amesquinharam, lamentando que Centeno não tenha aceitado o importante cargo, pelo prestígio que representaria para o país.

Não, não vou nessa cantiga de que gostariam de o ver pelas costas, esperando que fosse substituido no governo do país por alguém que, finalmente, trouxesse o tão desejado diabo.

Enfim, o ministro das Finanças, Mário Centeno, vai continuar a dar dores de cabeça a muitos sem tino. Certamente, ansiosos por regressar aos gloriosos dias, meses e anos da desgraça do país.