Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

26 Out, 2014

CHEQUES

 

Fala-se muito em corrupção e muito pouco em cheques. Mas, na realidade, é muito difícil falar de uma coisa sem a outra. Tal como, amor com amor se paga, também a corrupção com cheques de amor se paga.

Jerónimo diz que não passará cheque em branco ao PS. Não sei se o PS já lho pediu. Mas sei que foi o próprio Jerónimo que deu um dos cheques em branco que permitiram ao PSD e CDS retribui-los com todo o amor.

Em Portugal, os maiores e mais ativos corruptos chegaram ao poder falando arrebatadamente de corrupção. São conhecidos, mas pouco falados. Em contrapartida, fala-se muito mais de corruptos menores.

E, associada à corrupção, aparece muito a palavra mudança. Só que, de cada vez que essa invocada mudança se concretiza, a corrupção aumenta de forma assustadora. Sabemos como a encapotada, passou a legalizada.

Quando, quem se candidata ao poder, tem como programa único o combate à corrupção, está tudo dito. O combate restringir-se-á apenas à corrupção dos seus adversários. É a melhor maneira de proteger a sua.

O companheiro Aécio, brasileiro ultra sério, limitou-se a falar de petróleos na campanha que hoje terá o seu epílogo. O programa ardeu com eles. Talvez o tivesse, mas não o mostrou. Porém, cheques não faltaram.

Mas, se os brasileiros que estão ávidos de mudança vencessem, não tardaria muito que não torcessem a orelha e voltassem a gritar por mudança. Os portugueses já viram isto e viram cheques de milhões a voar.

PS: Depois do que escrevi acima, fiquei à espera dos resultados. Acabo de saber agora, que os brasileiros não foram na conversa da mudança. Para pior já basta assim.