Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

 

Cherne pescado em Portugal foi para a UE e logo congelado, prevendo-se então que as necessidades do seu consumo podiam não acontecer tão cedo. Houve logo quem não mostrasse apetite por ele.

Acontece que o prazo de validade da sua congelação nunca foi controlado, acabando por ficar em estado de quase putrefação. Finalmente vai ser removido, não se sabendo ainda bem para onde.

Como é de origem portuguesa, já temos cá quem o considere mal-empregado para ir fora. O problema é, se ele está intragável para a europa, quem se disponibilizará aqui para lhe meter o dente. Eu não!

Até porque temos cá muitos carapaus de corrida, fresquinhos como alfaces, que se andam a bater ao piso, realçando os insucessos de um cherne fora de água e de uma comissão que sempre só falou alemão.

Ora não faz sentido que quem nunca falou português na comissão, venha agora tentar falar alemão em Portugal. Disso já nós temos muito por cá. E muito bem preparados para falar alemão na europa. 

Daí que já se fale em alguns bons e algumas boas como candidatos a comissários. O sucessor do cherne bem pode levar mais. Talvez até tenha vagas para um governo inteiro. Mas não mande peixe para cá.

Para quem não pode passar sem cherne, mesmo em mau estado, recomenda-se o carapau de corrida nacional com um molho alemão, do tipo de pó de ir diretamente ao forno ou ao tacho. Provem.