Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

28 Jan, 2015

CHUMBISTAS

 

Vou fazer de conta que quem chumba alguém, ou alguma coisa, é chumbista. Já sei há muito tempo que o ministro Crato é isso, pois anda a chumbar professores por darem erros, enquanto ele comete erros.

E não é ele o único a ter o privilégio de chumbar. O que não falta por lá, no governo, são chumbistas. Tudo o que não agrada a suas excelências, lá vai chumbo e do grosso. E depois não se envergonham de pedir.

De cada vez que estão prestes a ser chumbados por incompetência ou ignorância, lá vem o choradinho de que ninguém lhes dá colaboração. Se calhar queriam dizer que ninguém os ajuda nos seus fiascos.

O primeiro-ministro devia ter a coragem de chumbar os governantes que não atingem o dez. Estou convencido de que ele não o faz, com receio de que alguém o chumbe a ele, pois sabe a nota que merece.

Agora, os maiores e mais descarados chumbistas estão na assembleia. Quem tanto gosta de espiolhar tudo o que os outros fazem, não permitem que se oiça nenhum dos que podem descobrir-lhes a careca.

Será que não desconfiam que os outros ficam a pensar nos podres que não querem que sejam revelados? Mas esses podres já estão mais que há vista de quem não anda cego por cínicos desejos de humilhação.

Ainda não perceberam que em democracia não há superiores e inferiores. Há homens e mulheres, todos ao mesmo nível, no que toca a direitos e deveres. Será que a maioria sabe que não tem só direitos?

Será que os seus exacerbados clientes não sabem o que é o respeito por quem não pensa como eles? Se sabem não o demonstram. Antes insistem nos seus caprichos de querer mostrar que o país é só deles.

Diz o povo que quem não deve não teme. Mas, a maioria que nos desgoverna teme. Passos não disse nada sobre o processo que foi arquivado. Portas não diz nada sobre submarinos recompensados.

Depois, temos que confiar na justiça. Pois temos. É verdade. Mas é preciso que a justiça não desconfie só de uns. E não condene só aqueles que são escolhidos a dedo. Chumbistas, devia ser coisa do passado.