Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

05 Nov, 2014

COISA ESTRANHA

 

Os governantes e afins da atualidade não podem sair à rua sem que sejam assobiados, apupados e até insultados. Talvez fosse mais qualquer coisa, se não andassem sempre rodeados ou seguidos de seguranças e polícias.

É realmente uma coisa muito estranha, pois são eles próprios que não se cansam de apregoar que são os defensores de todos os cidadãos, os protetores da sociedade e os amigos dos mais pobres e necessitados.

São eles próprios que exaltam a toda a hora os sacrifícios que fazem durante as intermináveis horas de todos os dias e anos sem esperarem os obrigadinhos de ninguém. Mas o povo tem sido muito ingrato com eles.

Acontece ainda que o povo, os cidadãos, não vão à bola com os governantes e afins, quando estes criam os seus ódios de estimação e tentam arrastar o povo para que os acompanhe nesses ódios vingativos.

Acontece que o povo, os cidadãos, não assobiam, não apupam, não perseguem, esses odiados que, com toda a naturalidade, andam na rua, vão a cerimónias, misturam-se com toda a gente e não acontece nada.

Coisa estranha esta, em que os pretensos criminosos, ou malfeitores, apenas apontados a dedo, ou proclamados causadores de todos os males, são, afinal, ignorados pelo povo, como os seus delatores gostavam de ser.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.