Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

09 Mai, 2015

CONTAS FURADAS

 

Há pessoas que, ao que parece só conhecem um algarismo, por sinal o número quatro. Daí que tenham tendência para o usar a dobrar. Nunca falam de números de 1 a 43, nem de 45 em diante. Mas bem podiam falar.

Se for por ignorância, tudo bem. Ninguém é obrigado a saber mais do que aquilo que aprendeu. Mas se for por qualquer deficiência pessoal, o problema é mais grave. Os números acima citados, têm uma boa história.

Se o número 44 significasse um número de porta de uma residência, isso quereria dizer que, do 1 ao 43, havia outras tantas portas que deviam ter moradores. Mas não têm. Ou se têm, não estão ocupadas por quem devia.

O mesmo acontece a portas do número 45 e seguintes. É que antes do 44, muitos foram os impedidos de morar nesse bairro. Mais recentemente, muitos têm ficado isentos de ocupar portas de 45 em diante. Porquê?

É tudo muito fácil de explicar. 4+4=8, ou seja, dois algarismos quatro. 4+5=9, noves-fora, nada. Pois é, isto é mais fácil do que parece. São estas as contas que fazem os senhorios lá do bairro na seleção dos inquilinos.

Bem sabemos que os senhorios são, por natureza e por norma, uns usurários e uns interesseiros de primeira água. Eles sabem que os melhores inquilinos não são os seus amigos. Nada como um bom inimigo.

É que os amigos, mesmo que lá cheguem, não se demoram por lá. E isso não compensa. Até porque estão habituados a não pagar. Mas um grande inimigo, até pode lá ficar o resto vida. São rendas certas e sempre em dia.

Lá que os senhorios sejam o que se sabe, ainda vá. Já não se compreende o falatório de quem só sabe o que significa o duplo 4. Esquece que um dia, quando menos o esperar, lhe pode calhar em sorte o 43 ou o 45. É a vida.

Até pode acontecer que alguém me esteja a desejar igual sorte. Porque não? Quem anda à chuva molha-se. E eu não tenho guarda-chuva. Mas não arrisco andar por aí a pedir para os outros o que não quero para mim.

Quanto a merecer ou não merecer, não sou eu que faço a seleção. Ainda vou sabendo o que faço, mas não sei o que fazem os outros. Daí que só possa comparar tudo o que se vê fazer aos senhorios e aos inquilinos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.