Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

13 Jul, 2015

DE ACORDO

 

De acordo com o que se ouve e o que se vê, este nosso cantinho à beira mar plantado está completamente intoxicado. E então desde ontem, com as toxinas vindas da Grécia e de Bruxelas, começamos a ficar esverdeados.

Não me admiraria nada, se fossem os portugueses que estão a idealizar os acordos e desacordos que por lá se fabricam, repletos de ideias e idiotices, que andem a contribuir para que essas intoxicações cheguem até cá.

E o pior é que esses tóxicos não ficam por lá. Depois de impingirem as suas ricas teorias de acordos e desacordos, aí vêm eles recambiados e inchados de tão laureados. E nós, os eternos e dóceis contaminados, nem piamos.

Depois, de acordo com os tóxicos do regime, o nosso país é o mais inovador de toda esta Europa das traições e das vinganças. Os nossos embaixadores provocam desacordos para, a seguir, promoverem acordos.

No entanto, os tóxicos das televisões e dos jornais não se cansam de nos presentear com permanentes e repetidas doses de tóxicos alternativos. Especialmente ativos e chatos, os mais conhecidos do CM, da SIC e da TVI.

Três fábricas que integram fabricantes de categoria extra, na modalidade de espalhar areia para taparem a lama em que podiam ser envolvidos, ou envolvidos os seus amigos e comparsas em toxidades mais perigosas.

Se lá fora somos os especiais e diletos filhotes de uma Alemanha que já nem esconde as suas tendências hitlerianas, cá dentro, temos a sua guarda-avançada que faz a propaganda de todos os seus desacordos.

Já nem se fala em mentiras, que essas já são uma forma suave de classificar os mentirosos que as desmentem com outras cada vez mais evidentes. Este não é um país de mentirosos. Mas está dominado por eles.