Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

06 Out, 2019

Falta pouco

Falta pouco tempo para que toda esta revoada de tentativas para adulterar o resultado das legislativas se vá pelo cano abaixo. Daqui por poucas horas se saberá quem foi beneficiado ou prejudicado por sucessivas campanhas de tramoias inventadas e espalhadas ao vento.

No nosso país já não há campanha eleitoral. Há uma campanha permanente que começa logo no dia seguinte e dura os quatro anos seguintes, no caso das legislativas. Sempre sem respeito por ninguém, mas particularmente violenta verbalmente, próximo do ato eleitoral.

Curiosamente no ato que hoje está a decidir-se todos, uns mais outros menos, se atiram cegamente ao candidato que as sondagens dão como provável vencedor. Já não há aquela luta cerrada entre uns e outros, mas uma guerra doentia entre todos contra um. O que está no poder.

Até há poucos dias não havia dúvidas de que o vencedor seria esse mesmo, o que está no poder. Faltava saber se, com maioria absoluta, ou com maioria simples. O PS parecia até que tanto lhe fazia. O PSD estava conformado com a distância record que o separava do primeiro.

O Bloco e o PCP sempre estiveram e estão ainda agora, apenas preocupados com a possibilidade de se verificar uma maioria absoluta do PS. Quanto ao CDS, particularmente obsessivo em atacar impiedosa e malevolamente o chefe do governo, parece estar à beira do colapso.

Hoje, à beira do esclarecimento final, o PSD alimenta ainda uns resquícios de esperança de alcançar a vitória com a ajuda de uma comunicação social manifestamente favorável, alimentando casos e mais casos sempre tentando denegrir o PS e sobretudo o governo em funções.

Parece também haver motivos para que uma boa parte dos portugueses admitam uma ajuda da justiça, na maneira como organiza o seu calendário de revelações sobre processos pendentes, nos quais também há quem vislumbre uma mãozinha a desequilibrar os pratos da balança.

A espectativa é grande mas o tempo corre e a espera definitiva pelos resultados cresce com o aproximar das vinte horas, a partir das quais começará a desenhar-se o puzzle final. E será um mar de ilusões que se tornam realidades ou o ruir de tantas esperanças que morrem hoje.

1 comentário

Comentar post