Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

01 Jun, 2015

FERRY

 

É a descoberta de um mundo novo, no velho mundo do continente e das suas ilhas atlânticas. A ligação por via marítima entre a Madeira e o continente vai ser uma realidade, pelo menos, até lá para Outubro.

Sim, porque Outubro vai ser o mês da concretização de todas as ilusões, ou o cair de todas as desilusões. Só acredita nisso quem quiser. Para quem estiver à espera de que, embora não sejam todas, sempre haverá algumas.

É isso mesmo. A esperança. Pois, afinal a gente contenta-se com pouco. Mas o ferry da Madeira para Lisboa é coisa boa. Com certeza que não regressa à Madeira vazio. Vai, portanto, levar os turistas continentais.

Não se sabe como será isso dos bilhetes mas, à borla, para já, só para Passos e Miguel Albuquerque. Eles têm muito que conversar. Ah, e para a prima Maria Albuquerque, que não prescindirá de entrar nas conversas.

Certo, certo, é que a jardinagem continuará, pelo menos até Outubro. Só que agora em tom mais sereno. Se não foi à marretada, vai com cócegas. Ai este mês de Outubro que vem, vai mesmo ser o fim da macacada.

Quer chova quer faça sol. Agora, que ninguém sonhe demais. O que não vai haver, de certeza, é um TGV Lisboa-Porto-Açores-Madeira-Lisboa. Não é que não fosse possível, mas só porque ninguém se vai lembrar disso.

Até porque as memórias andam muito curtas. Os políticos das grandes ideias já estão arrumados. Cada um à sua maneira. Os que restam, estão à beirinha da prateleira, já devidamente rotulados e com lugar reservado.

Quanto ao porto de destino, só será conhecido quando o ferry estiver em circulação. Como só a Madeira é porto seguro, Miguel Albuquerque se encarregará de os levar até às Selvagens. As cagarras são boa companhia.