Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

26 Jul, 2016

Foi da poncha

 

Tenho cá para mim que a poncha do Albuquerque não é a mesma do Alberto João. Acredito que é muito mais rica em produtos que puxam pela língua. Quais, não sei. Mas é evidente que os convidados do Albuquerque saem da ilha muito mais apanhados do clima do que quando lá chegaram.

O clima da Madeira é, reconhecidamente, uma maravilha. Chega-se lá e não há palavras que não saiam em torrentes boca fora. Até os mais calados e sonsinhos, botam alegremente ao ar, aqueles dialetos florais jardineiros, que tanto celebrizaram décadas intermináveis de boa poncha.

Aliás, a coisa nota-se logo nas primeiras palavras que os convidados pronunciam no seu discurso inicial. No tempo do Alberto João a poncha era de beber e ir logo despejá-la sem sequer dizerem ao que iam. Depois, o único que falava era o anfitrião. Assim, as grandes tiradas tinham autor.

Passos foi convidado de Albuquerque. Veio de lá e foi direitinho para a cama, coisa que não acontecia dantes. Até porque não ia lá. Agora foi e a poncha deu-lhe uma constipação tal que o impediu de ir a ouvir Marcelo. Talvez porque não lhe apetecesse fazer-se ouvir diante de Marcelo.

Sobretudo, revelar a sua última tese sobre a crise que virá do diabo. Porque já está farto de representar sempre o papel do mafarrico. Ainda há poucos dias dava tudo para que a geringonça se desmoronasse. Agora, dá tudo e mais alguma coisa para que o Costa não desintegre a geringonça.

Mas que raio de ideias tão voláteis. Mas que cangalhada vai naquela cabeça. Se é que Passos ainda tem cabeça para pensar. De concreto, sabe-se agora que não quer contribuir para o insucesso da geringonça, sabendo que a cangalhada que meteu na sua cabecinha nunca veria a luz do dia.

Assim, prefere aguardar que Cavaco o inspire quando deitar cá para fora as suas memórias mais recônditas dos seus eventos políticos e económicos de muitos anos. Cavaco sabe tudo, logo, também sabe como Passos vai sair do imbróglio em que se deixou cair. Logo, vai esperar…

Acredito que Cavaco bebe poncha a menos. Tal como acredito que Passos bebe poncha a mais. Ambos estão naquela situação de, nem oito nem oitenta, pois no meio é que está a virtude. Sugiro que seria bom que ambos consultassem o Alberto João. Esse sabia bem como beber poncha.