Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

13 Jun, 2015

GRANDES SUSPEITAS

 

Portugal acaba de vencer a Arménia para o europeu de futebol. Suspeito que foi o ‘suspeito’ do costume que superou as fífias de Tiago, que motivaram a sua expulsão, e os habituais egoísmos do complicado Nani.

Suspeito que anda por ali qualquer coisa que sobrou do tempo do Paulo Bento. Além das fífias e dos egoísmos, há as ofertas incompreensíveis que são distribuídas com toda a generosidade, ora por uns, ora por outros.

Mas não é só na bola que isto acontece. Na atividade política também há os suspeitos que não se cansam de dar fífias e fazer ofertas generosas a quem menos as merece. Até parece que não há vergonha no negócio.

Está a tornar-se altamente suspeito o negócio das suspeições. Por exemplo, as sondagens que vão aparecendo sempre com os mesmos títulos. A direita recupera e o PS desce. Todos os meses é assim. Estranho.

Mas a verdade é que as diferenças se mantêm ao longo dos meses. Depois, a mesma cantiga com a dança dos líderes. O realce vai sempre para os da direita, ainda que eles se mantenham muitos furos abaixo.

Depois, as maiores suspeitas são aquelas que se relacionam com o cumprimento da lei e violações da Constituição. Aí, suspeita-se de tudo e de todos. Suspeita-se, sobretudo, dos que fazem das suspeitas, certezas.

Suspeito que ande pelo país uma onda de medo como nunca se viu nesta matéria. Já não é propriamente o medo de perder ou de ganhar aquilo que está, ou devia estar, em disputa, neste momento. É muito mais.

É o terrível medo de que os suspeitos de agora, venham a ter amanhã, em relação aos que suspeitam hoje, as mesmas suspeitas que recaem sobre as vítimas atuais. É o terrível medo de vir a pagar pelo mal que já foi feito.

Cresce de dia para dia a onda de estranheza na insistência nestas suspeitas que já se chamaram indícios. Sejam lá elas o que forem, ou o que venham a ser, nada será como dantes. Alguém terá que aprender.