Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

22 Nov, 2015

Inadiável

 

Apesar de tudo, o mundo continua a girar, com os seus atritos, com as suas areias a tentar empenar a engrenagem, mas também com artigos de limpeza cada vez mais sofisticados. E assim, as engrenagens sobrevivem.

Por mais que se destrua, ou se tente destruir, lá virá sempre alguém que tenta olear a máquina. Por vezes com muito atraso, depois de muitos prejuízos, porque os destruidores nem sempre estão bem a descoberto.

Camuflados, protegidos, com roupagens de milagreiros, podem resistir por muito tempo e podem até enganar um país inteiro, mas a verdade acaba sempre por apagar a sua triste imagem. A imagem da mentira.

Assim sendo, o país acorda e tenta mais uma vez. Como já tentou tantas, quase sempre sem os resultados desejados pelas bases desse país. E isso acontece sempre porque as bases são enganadas pelas cúpulas traidoras.

Neste momento, estamos mais uma vez na encruzilhada decisiva. Quem está de saída tem boas razões para sentir o alívio da carga que vai tirar de cima do lombo. Armados em valentões, apesar de vergados de vergonha.

Quem vai entrar, carrega a esperança de mudar o rumo. Não vai ser fácil, sobretudo ao percorrer caminhos armadilhados. Carrega também o veneno de quem prefere continuar a depender de quem apenas destruiu.

Tudo porque quem tem de decidir, está mais interessado em confiar, apoiar, tentando mesmo impor soluções que não têm qualquer viabilidade, em prejuízo de soluções que não têm qualquer alternativa.

Com mais areia ou menos areia na engrenagem, o país está a mudar. E quem tem o culto pela areia, pode estar a criar situações muito perigosas para o país em geral e para eles próprios em particular. É só ver o mundo.

Quem tanto pediu estabilidade, afinal, já só pensa agora em instabilidade. Quem tanto pediu ajuda, já só pensa no dia em que lhe peçam ajuda para se vingar. Quem tanto clamou pela paz, está já em plena guerra declarada.

Está pois na hora de deixar que a democracia siga o seu caminho. Sem perturbadores, sem armadilhas, sem truques subterrâneos. A democracia deve estar acima de caprichos e devaneios. Agora e no futuro. É inadiável.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.