Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

23 Jan, 2014

INTERESSANTE

 

 

Que ninguém tenha a menor dúvida de que vivemos num país interessante. Porque quase tudo o que nele encontramos é interessante, ou mesmo muito interessante. Por mim, estou cheio de orgulho.

Ao nível de comandos, temos um presidente interessante, um governo todo ele, no seu conjunto, muito interessante mas, especialmente, um ministro interessantíssimo. Para ele tudo é interessante. Que bom.

Mas, o mais interessante para esse ministro, não é o que temos agora. É o que vamos ter já amanhã. Porque está a trabalhar para isso. E, bastante interessante, não são as previsões que contam. É a confiança que ele tem.

O brilharete alcançado com os números do défice podia ser interessante se não fosse já classificado de brilhante. ‘Não há nada à borla’, diz a ministra Luís. E eu a julgar que só os almoços não eram grátis.

Mas sabemos, e bem, como o brilharete foi alcançado à custa de tantos novos pobres que deixaram de almoçar. E quantos deles deixaram de jantar. Mais, quantos cérebros ficaram em casa para a ministra brilhar.

Qualquer português esperto e pobre, sabe que, por maior que seja o défice do seu imaginário orçamento caseiro, pode fazer um brilharete de abastança. Basta que faça, com sucesso, um assalto a um banco.  

Tudo isto é muito interessante em termos de economia e finanças. Assim, até eu dava um bom ministro de qualquer dessas pastas. Mas também da Segurança Social que, com tantos cortes cegos, já tem dinheiro ‘à bruta’.

Olhando para a Ucrânia, talvez não fosse descabido lançar um alerta vermelho ao país. Para neutralizar estes incendiários indomáveis, é melhor chamar já o Sócrates e o Teixeira dos Santos para um contra fogo.

Como se sabe, em 2004, 2005 a Ucrânia teve os seus delírios com a sua Revolução Laranja. Hoje vive os seus martírios. Os ucranianos, agora, não devem achar muita graça àquilo. Por cá, está tudo muito interessante.