Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

19 Abr, 2015

JOGAR FORA

 

A conversa da bola está de tal maneira viciada e virulenta que até me repugna entrar nela. Mas, a conversa política está mesmo igualzinha à da bola. Ora então, o que é que eu devo fazer senão conter a repugnância?

Isto, para concluir que, jogar em casa, ou jogar fora, é como o dia e a noite. Em casa, perante o nosso público, normalmente, somos aplaudidos. Se acaso não estivermos a jogar mesmo muito mal. Pior que o adversário.

Mas, jogar em casa é sempre mais fácil e mais cómodo. Contudo, quando jogamos fora, perante apupos, assobios, insultos e brutidades de bestas desnorteadas, a nossa razão torna-se mais evidente e mais motivadora.

Já não sei se estou a falar de bola, se de política. Mas estou, de certeza, a falar de gente que não sabe lidar com gente. Que fala como besta, quando devia falar como gente. Que julga que está a falar de besta para besta.

Talvez porque há bestas que julgam intimidar quem não cumpra os seus requisitos bestiais de princípios para integrar a mesma comunidade. A verdade é que há quem se farte de vez. Pessoas que se fartam de bestas.

Julgam as bestas que de cada vez que alguém se afasta por causa delas, o terreno lhes fica mais favorável. Não, de todo. Enganam-se a si próprias. Cada vez ficam mais a falar sozinhas. E isso não é ganhar. É mesmo perder.

Eu, por exemplo, sei que escrevo para um universo muito restrito. É fácil de ver que, entre quem anda por aqui, não são muitos os que possam encontrar algum interesse nestas linhas. O interesse é meu e não desisto.

Obviamente que não desisto por causa de ninguém. Quando desistir, é apenas porque não me apetece continuar. Julgo haver sempre alguém que tem oportunidade de não ouvir apenas bestialidades de alguns.

A verdade é que esses jogam em casa. Jogam no seu campo. Como são mais por estarem em casa, berram, insultam, fazem tudo para pisar, achincalhar e amedrontar. Mas, todos sabemos que na bola é assim.

E é assim porque sabem que a equipa adversária é superior. Se sentissem que estavam ao mesmo nível, apenas aplaudiam todas as boas jogadas. De ambos os lados. Sinceramente, já não sei se isto é só coisa da bola.