Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

01 Mar, 2016

Jorge e Passos

 

Mas o que é que o Jorge tem a ver com o Passos, ou o que é que o Passos tem a ver com o Jorge. Isso é aquilo que eu procurei encontrar. E parece-me que consegui umas coisitas, talvez de pouca importância, mas achei.

Confesso que sou um ‘achista’ inveterado, tal como o Jorge e o Passos são uns fanfarrões a quem apetece chamar ‘inventistas’. É que eles não inventam nada de novo, mas estão sempre a pensar que se inventaram.

Enquanto eu acho que o Jorge é mais do tipo ‘cagão’, como diz o povo, o Passos descai mais para o género ‘mintrolas’. Um, diz que quem vem atrás não o agarra. Outro, diz que quem está à frente dele, já está no papo.

O Jorge é assim do estilo do Jesus para o qual não há pai. O clube sem ele não é nada. Mas ele é amigo do Infantino. Uma honra enorme. A quem já deu ideias. Que só podem ser enormes, ou não saíssem de uma cabeça…

O Passos é assim como o Coelho. Todos os dias afirma nas visitas misericordiosas, que foi traído por um tal de Costa, que lhe passou a perna. Mas sempre vai acrescentando que já não vai mais pedir eleições.

Apesar disso, Passos não pensa noutra coisa. Pois o Coelho até sonha com elas todas as noites. Já o Jorge não teme quem vem atrás dele. Mas, tal como o Jesus, já sente que alguém, sem arte, lhe morde os calcanhares.

Passos e Jorge desempenham o papel de sabichões, acima de todas as incompetências que os rodeiam. Mas, lá no fundo dos seus fundos, há duas almas penadas que se julgam no céu, sob o calor de infernos rubros.

Há vidas assim. Pequenas por dentro de si próprias, enormes quando contadas pelos próprios. Sou capaz de estar a misturar Passos com Coelho e Jorge com Jesus. Mas estas são as vidas que eu vejo. Mesmo sem óculos.