Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes


Marinho Pinto tem andado muito longe das nossas televisões, talvez excelentemente ocupado pelos corredores da fama de Bruxelas. Que eu tenha dado por isso apareceu agora, depois dessa notada ausência, trazendo na pasta causídica o assunto Sócrates.

Na verdade, ele é um dos poucos portugueses que melhor posicionado está para comentar o que se tem passado e está para passar. Bem posicionado, porque tem cabedal político e cabedal de advogado de primeira apanha. Porém, vou deixar de lado a sua opinião sobre a situação do ex-primeiro ministro, pois a cartilha dele é diferente da cartilha dos que já condenaram o 'criminoso' e acham que todos os prazos e adiamentos são legítimos.

Marinho Pinto acredita que Sócrates não é nenhum santo, até pelo posicionamento do PS nesse caso. Diz ele, que o PS não fala nele logo, isso é mau sinal para a inocência de Sócrates. Ora aqui reside uma opinião que nem parece de um homem com a formação que tem. Adimitamos que o PS andava a falar de Sócrates desde o início do processo. E é de perguntar a Marinho Pinto, o PS andaria a dizer o quê?

Podemos acreditar que talvez não tenha pensado nisso. Tal como não pensou que talvez nos pudesse ter dito se Sócrates é ou não um criminoso. Mas não soube, ou não quis dizer. Vá lá saber-se porquê.
Talvez Marinho Pinto não tivesse pensado porque motivo o PSD nunca quis pronunciar-se sobre os seus ilustres militantes, titulares e ex-titulares de importantes cargos políticos nacionais e partidários, uns a contas com a justiça, outros presumivelmente poupados a essa ignomínia. E os seus nomes são bem sonantes. Pois, e se falasse, o PSD diria o quê?

E, já agora, os bem falantes deputados e a sua chefe de fila no CDS, alguma vez quiseram falar aprofundadamente no caso dos submarinos, ou mesmo do mais distante caso dos sobreiros, ou caso Portucale? Obviamente que não. Pois, diriam o quê?

Diria apenas que há muitos Pintos neste país, que ora falam de mais, quando os casos dizem respeito aos outros, ora se fecham em copas quando o fogo lhes invade a casa. São Pintos muito talentosos, mas que só lhes falta talento para a pintura.