Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

20 Jan, 2017

Marretas

 
Sendo hoje o dia de Donald J. Trump não podia passar sem deixar aqui uma marretada nas palavras que lhe ouvi no discurso de posse. Não por discordância, que seria inútil, mas simplesmente porque não lhe ouvi mais que disparates muito bonitos para os seus popularuchos apoiantes.
Se ele pudesse ser levado a sério, foi realmente bonito ouvi-lo dar o poder ao povo americano, fazer da América um país muito mais rico do que é, sobretudo, para que os miseráveis, que são muitos, se tornem ricos de um dia para o outro.
Mas daqui lhe dou uma valente marretada pela ideia de colocar sempre a América em primeiro lugar em tudo, em todas as decisões, todas mesmo, mesmo quando,subentendo eu, tenha que meter outros países nas ruas da amargura. Além de outros milagres anunciados, mais difíceis de concretizar que os verdadeiros milagres de outra natureza.
Mas, por cá, apesar das 'trumpalhadas' que marcaram o dia televisivo, também acontecem aquelas notícias que não ficariam mal, se fossem premiadas com umas boas marretadas nas cabecinhas obsessivamente sonhadoras de marretas de primeira categoria, já que não têm outro assunto para além da sua obsessão.
A esse respeito, volta não volta, lá vem a operação marquês, com toda aquela encenação de Sócrates criminoso, ladrão, mentiroso, destruidor do país, gastador de milhões e mais milhões, etc., etc. Já cheira mal estar ali a ver passar as mesmas imagens durante tempos infindos a acompanhar descrições milhentas vezes repetidas ao longo de anos.
Depois os marretas que não têm outra conversa que não seja a geringonça, descrita sempre da mesma maneira, pelos mesmos marretas que não têm outro assunto para as suas dissertações escritas ou faladas, em que já não são capazes de meter nelas uma única palavra nova.
Poderia dizer-se que têm um poder criativo enorme nas marretadas que vão dando diariamente na verdade e nas leis que não cumprem. A cratividade é uma virtude que, usada no bom sentido, deve ser estimulada e compensada. No entanto, o que vemos é invenção atrás de invenção, qual delas a que mais repulsa oferece.
Daí que alguém devia dizer a todos os marretas que inventem, inventem todos os dias e a todas as horas. mas que inventem coisas novas. Assim, reinventam notícias, reportagens, comentários, riscos, perigos, que já não impressionam ninguém. Por mim, diria apenas que não perco o meu tempo com eles.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.