Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

22 Mar, 2015

MARTELADAS

 

Só nos faltava mais esta. Passos a dar e a receber marteladas, (dá na cabeça dos portugueses e recebe na cabeça dele), e vem agora dizer que o BES foi uma martelada que nos caiu em cima da cabeça. Essa agora…

Esta eterna visão de que tem de se falar sempre no plural, quando se quer meter outros nas cabeçadas próprias, um dia tem que acabar. Então um primeiro-ministro não serve para assumir a responsabilidade do que faz?

Marteladas, cabeçadas, aldrabadas e outras que tais, em tudo o que toca ao país, toca ao chefe do governo. Lá que Maria Luís não tenha nada a ver com finanças e fisco, a gente compreende, pois isso é lá com Passos.

Mas se ele diz que não é com ele, então é comigo? Está muito bem, eu aceito, com a condição de me entregar as chaves dos cofres cheios. No tempo de Ferreira Leite não era assim. Mas tudo muda, ela é que não.

As coisas estão a mudar tanto que, José Tribolet entende que começa a estar em causa a soberania do país, devido ao ‘regabofe’ que vai nos serviços informáticos do estado. Ora, esse regabofe contamina tudo.

Logo, é a própria democracia que está em causa, pois o regabofe coloca nas mãos de quem dirige, o poder discricionário de ir remendando tudo o que esfarrapou, sem a menor preocupação do que pode e não deve fazer.

O povo diz que tudo muda. Portanto, as moscas também devem mudar. Têm que mudar. Para que o resto mude também. Por mais que aqueles que andam com a mosca se esforcem por picar, sem aceitar ser picados.

Este tem de ser um país com leis e regras iguais para todos. Onde não haja marteladas nem marretadas no que quer que seja. Martelos nas cabeças, só dos pregos. Marretadas, só entre marretas. Que ainda por aí há muitos.